domingo, 14 de abril de 2013

Slavoj Zizek | Estado e Forma Política

Slavoj Zizek, um dos maiores filósofos do mundo na atualidade, escreverá a quarta capa do novo livro do prof. Alysson Mascaro, "Estado e Forma Política".

Sobre o livro de Mascaro, Zizek afirma: "Simplesmente a mais importante obra de filosofia política marxista das últimas décadas".

Nota do Estadão a respeito do lançamento próximo:


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Palestra | TJ-SP

Palestra do professor Alysson no Tribunal de Justiça de São Paulo: "Moradia e Direito: Controle Judicial, Princípios e Justiça Social".


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Conferência USP | Ribeirão Preto

Nesta sexta-feira, 24 de agosto, o Prof. Dr. Alysson Leandro Mascaro proferirá conferência na Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP. No evento “Tópicos em Filosofia do Direito”, programação integrante do Seminário Permanente em Teoria do Direito “Direito e Civilização”, Mascaro, Professor da Faculdade de Direito do Largo São Francisco da USP, falará sobre o tema “A filosofia do direito contemporânea – horizontes e perspectivas”.

A palestra de Mascaro será realizada na Sala C-31, das 10h15 às 12h00. Inscrições no local, abertas ao público geral. Serão conferidos certificados.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Conferência Unimonte

Conferência na Unimonte, em Santos, com o prof. Alysson Mascaro abrindo a 15ª Semana Jurídica:








terça-feira, 7 de agosto de 2012

I Curso Livre Marx-Engels

Vídeo da participação do professor Alysson Mascaro na primeira edição do Curso Livre Marx-Engels, em 2008, na PUC-SP:





segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Aula Magna | Uniseb COC

Na sexta-feira 03 de agosto, o Prof. Dr. Alysson Leandro Mascaro proferiu a Aula Magna para a Faculdade de Direito do Uniseb COC, em Ribeirão Preto. Na ocasião, recepcionado por centenas de alunos, além de professores e diretores da instituição, Mascaro refletiu a respeito dos impasses e contradições da sociedade contemporânea e do papel do jurista para a transformação social, tratando também das perspectivas críticas do pensamento jurídico.

Ao final da Aula Magna, Mascaro procedeu à sessão de autógrafos de seus livros.




sábado, 28 de julho de 2012

VEM AÍ: CURSO LIVRE MARX-ENGELS | Blog da Boitempo


VEM AÍ: CURSO LIVRE MARX-ENGELS | Blog da Boitempo
Os professores participantes são: Alysson Mascaro, Antonio Carlos Mazzeo, Antonio Rago, Arlene Clemesha, Emir Sader, José Paulo Netto, Mario Duayer, ...
boitempoeditorial.wordpress.com/.../vem-ai-curso-livre-marx-...

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Notícia - Mascaro - TJ/SP


Aula Magna de Alysson Leandro Mascaro no Tribunal de Justiça de São Paulo


A APAMAGIS (Associação Paulista de Magistrados) acaba de disponibilizar em seu site a Aula Magna proferida pelo jurista Alysson Leandro Mascaro no Tribunal de Justiça de São Paulo. A conferência, para Desembargadores, Juízes estaduais e serventuários do Poder Judiciário estadual, foi realizada em 27 de abril, no Auditório do Fórum João Mendes Júnior, em São Paulo. A mesa de recepção da Aula Magna contou com a presença dos Juízes Gilson Delgado Miranda e Jane Franco Martins Bertolini Serra e do Desembargador Manoel Justino Bezerra Filho.

Na ocasião, acompanharam a Aula Magna de Mascaro mais de mil pessoas, entre desembargadores, juízes e serventuários, tanto presentes no auditório quanto por meio telepresencial, em todo o Estado de São Paulo. Alysson Leandro Mascaro, que é Professor da Faculdade de Direito da USP (o tradicional Largo São Francisco) e do Mackenzie, tratou, em sua conferência, do tema "Os caminhos da filosofia do direito contemporânea", tendo por base as reflexões que desenvolve em seu livro "Filosofia do Direito" (Editora Atlas).

O vídeo da aula magna:


quarta-feira, 21 de março de 2012

Boitempo Lançamento - O socialismo jurídico, de Engels e Kautsky

Com prefácio do professor Márcio Naves e orelha escrita pelo professor Alysson Mascaro, a Revista Crítica do Direito apóia a iniciativa da Boitempo Editorial em publicar a vasta bibliografia marxiana e engelsiana em português. Que seja inspiração da classe trabalhadora na luta pela sua emancipação.


Revista
CRÍTICA DO DIREITO
Só leia se estiver seguro para abandonar o conforto de suas certezas
ISSN 2236-5141






Lançamento

O socialismo jurídico
Friedrich Engels e Karl Kautsky
Planejado por Friedrich Engels e Karl Kautsky, o artigo “O socialismo jurídico” foi publicado sem assinatura na revista da social-democracia alemã, Neue Zeit, em 1887. O objetivo era dar uma resposta aos ataques à teoria econômica de Karl Marx, assim como elaborar uma crítica ao reformismo jurídico e combater a sua influência no movimento operário.

“À época da escrita deste livro, os reformistas, em combate às idéias revolucionárias de Marx, apontavam para uma transição controlada, objetivando ganhos por meio do aumento de direitos, sem transformar plenamente as contradições da exploração capitalista”, afirma na orelha do livro o professor da Faculdade de Direito da USP, Alysson Leandro Mascaro, para quem O socialismo jurídico é uma das obras clássicas do marxismo sobre a relação entre o direito e o capitalismo.
“Engels e Kautsky dedicam esta obra justamente a combater o socialismo dos juristas – ou o socialismo por meio do direito. O direito é, irremediavelmente, uma forma do capitalismo. Assim sendo, é a revolução – e não a reforma por meio de instituições jurídicas – a única opção realmente transformadora das condições das classes trabalhadoras”, conclui Mascaro.

O texto é também uma crítica ao livro O direito ao produto integral do trabalho historicamente exposto, do sociólogo e jurista burguês austríaco Anton Menger, publicado em 1886, e que vinha obtendo grande repercussão. Em tal obra, Menger tentou provar que a teoria econômica de Marx fora plagiada dos socialistas utópicos ingleses da escola ricardiana, especialmente William Thompson. Essas afirmações, bem como a falsificação da essência da teoria marxiana efetuada por Menger, não poderiam passar despercebidas a Engels, que decidiu interceder.

Além do artigo que dá título ao livro, este volume agora publicado pela Boitempo – traduzido do alemão por Lívia Cotrim e Márcio Bilharinho Naves, filósofo do direito brasileiro e autor do livro Marxismo e direito: um estudo sobre Pachukanis (Boitempo) – traz ainda duas cartas de Engels a Laura Lafargue (filha de Marx) escritas em Londres, em 1886, que também tratam do tema.

Trecho do prefácio de Marcio Bilharinho Naves
“O texto de Engels e Kautsky tem grande importância teórica e política e é de impressionante atualidade. Nestes tempos, em que se abate sobre o marxismo uma avassaladora ofensiva em nome da democracia, isto é, do direito, e em que a ideologia jurídica penetra profundamente no movimento operário e em suas organizações, vale a pena voltar a atenção para o ataque sem concessões que Engels e Kautsky dirigem contra o núcleo duro da ideologia burguesa, a sua concepção jurídica de mundo. [...] A crítica à visão jurídica aparece, de modo ainda mais expressivo, na análise que Engels e Kautsky realizam da passagem da concepção teológica de mundo feudal à concepção jurídica de mundo burguesa, na qual se revela a natureza especificamente burguesa do direito, como forma social relacionada de maneira íntima com o processo de trocas mercantis: Visto que o desenvolvimento pleno do intercâmbio de mercadorias em escala social – isto é, por meio da concessão de incentivos e créditos – engendra complicadas relações contratuais recíprocas e exige regras universalmente válidas, que só poderiam ser estabelecidas pela comunidade – normas jurídicas estabelecidas pelo Estado –, imaginou-se que tais normas não proviessem dos fatos econômicos, mas dos decretos formais do Estado. Temos aqui alguns elementos que autorizam a formulação de uma ideia crítica do direito, que permita denunciar o “fetichismo da norma” e se oponha à teoria normativista para a qual o direito aparece somente como um conjunto de normas garantido pelo poder coercitivo do Estado.”
Trecho do livro
“O direito jurídico, que apenas reflete as condições econômicas de determinada sociedade, ocupa posição muito secundária nas pesquisas teóricas de Marx; ao contrário, aparecem em primeiro plano a legitimidade histórica, as situações específicas, os modos de apropriação, as classes sociais de determinadas épocas, cujo exame interessa fundamentalmente aos que veem na história um desenvolvimento contínuo, apesar de muitas vezes contraditório, e não simples caos [Wust] de loucura e brutalidade, como a via o século XVIII. Marx compreende a inevitabilidade histórica e, em consequência, a legitimidade dos antigos senhores de escravos, dos senhores feudais medievais etc. como alavancas do desenvolvimento humano em um período histórico delimitado; do mesmo modo, reconhece também a legitimidade histórica temporária da exploração, da apropriação do produto do trabalho por outros; mas demonstra igualmente não apenas que essa legitimidade histórica já desapareceu, mas também que a continuidade da exploração, sob qualquer forma, ao invés de promover o desenvolvimento social, dificulta-o cada vez mais e implica choques crescentemente violentos.”
Sobre a coleção
A publicação de O socialismo jurídico dá continuidade ao ambicioso projeto da Boitempo de traduzir o legado de Karl Marx e Friedrich Engels, contando com o auxílio de especialistas renomados. Com 14 volumes publicados, a coleção Marx-Engels teve início com a edição comemorativa dos 150 anos do Manifesto Comunista, em 1998. Em seguida foi publicada A sagrada família (2003), obra polêmica que assinala o rompimento definitivo de Marx e Engels com a esquerda hegeliana. Os Manuscritos econômico-filosóficos (2004) vieram na sequência, ao qual se seguiram os lançamentos de Crítica da filosofia do direito de Hegel (2005); Sobre o suicídio (2006); A ideologia alemã (2007); A situação da classe trabalhadora na Inglaterra (2008); Sobre a questão judaica (2010); Lutas de classes na Alemanha (2010); O 18 de brumário de Luís Bonaparte (2011); A guerra civil na França (2011), em comemoração aos 140 anos da Comuna de Paris; os Grundrisse (2011); Crítica do Programa de Gotha (2012); e agora O socialismo jurídico. Ainda neste ano, a editora planeja publicar o primeiro volume de O capital.
Ficha técnica
Título: O socialismo jurídico
Título original: Juristen-sozialismus
Autores: Friedrich Engels e Karl Kautsky
Tradução: Lívia Cotrim e Márcio Bilharinho Naves
Prefácio: Márcio Bilharinho Naves
Orelha: Alysson Leandro Mascaro
Páginas: 80
ISBN: 978-85-7559-210-6
Preço: R$ 22,00 [preço ebook: R$ 13,00]
Editora: Boitempo

Mais Informações:

Ana Yumi Kajiki
comunicacao@boitempoeditorial.com.br
55 11 3875 7285
55 11 8777 6210
Boitempo Editorial
Conheça o site da Boitempo
Conheça o blog da Boitempo
Siga o perfil da Boitempo no Twitter
Acompanhe a página da Boitempo no Facebook

terça-feira, 13 de março de 2012

Notícia - Mascaro - TRF

Revista do Tribunal Regional Federal lança publicação com texto de Alysson Mascaro


        A Revista Acadêmica da Escola de Magistrados do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, na sua Edição nº 3, que acaba de ser lançada, publica o texto de Alysson Leandro Mascaro "O contexto sociológico da segurança jurídica e da discricionariedade judicial", nas páginas 13 a 35, abrindo o volume. O texto é a transcrição, feita pelo Tribunal, de palestra realizada por Mascaro na EMAG, aos Desembargadores e Juízes Federais, em 03/11/2010. A palestra de Mascaro foi parte do curso “Segurança jurídica e discricionariedade na atividade jurisdicional ”, realizado no auditório da EMAG, em São Paulo.

        O terceiro número da Revista da EMAG do TRF da 3ª Região publica, além do texto de Alysson Leandro Mascaro, que é Professor da USP e do Mackenzie, textos de outros juristas, como o Ministro do STF Gilmar Mendes e o Procurador Geral do Estado de São Paulo, Elival da Silva Ramos. A Revista é impressa, distribuída aos magistrados federais, e disponibiliza acesso por meio de sua versão eletrônica.






sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

CURSO DE PENSAMENTOS CRITICOS DO DIREITO

Aula aberta encerra curso crítico sobre direito

Realizado pelo Sindicato em parceria com a Fetec-CUT/SP, programa incluiu teoria do direito, filosofia, sociologia e ciência política

Formação

São Paulo – A sociologia do direito brasileiro no presente foi o tema da aula aberta que encerrou no sábado 26 o Curso de Fundamentos Críticos do Pensamento Jurídico, promovido pelo Centro de Formação Profissional do Sindicato e pela Fetec-CUT/SP.

O curso iniciou em fevereiro de 2011, sob a coordenação do professor Alysson Mascaro, livre docente em direito pela Faculdade do Largo São Francisco, da Universidade de São Paulo (USP), e contou com um grupo de dez professores, entre mestres e doutores.

Vinte e três pessoas concluíram o curso, que era voltado para advogados e concluintes de direito. No total foram 16 aulas, distribuídas em quatro módulos: Teoria Geral do Direito, Ciência Política, Filosofia e Sociologia do Direito.

“Foi uma experiência única, que me deu uma visão crítica do direito e abriu meus horizontes. Hoje eu questiono uma série de coisas que antes, só com a graduação, eu não questionava. Aprofundei a visão que tenho da minha área e da minha profissão”, conta a advogada e funcionária do Sindicato Denise Campos, uma das concluintes.



Redação
 - 29/11/2011

http://www.spbancarios.com.br/noticia.asp?c=18785

 

 

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Notícia - Eventos

Mascaro realiza conferência na UFSCar nesta sexta-feira

 

O jurista Alysson Leandro Mascaro realizará, nesta sexta-feira, conferência na Faculdade de Educação da UFSCar, em São Carlos, sobre o tema “A Filosofia do Direito de Hegel”. A recepção de Mascaro está a cargo do grupo de pesquisa Direito & Educação, liderado pelo Prof. Dr. João Virgílio Tagliavini. Mascaro, que é professor da Faculdade de Direito da USP (Largo São Francisco) e da Universidade Presbiteriana Mackenzie, falará a respeito de suas reflexões sobre o pensamento jurídico hegeliano, lastreadas no seu livro “Filosofia do Direito” (Editora Atlas), que é utilizado como base dos estudos do grupo de pesquisadores da UFSCar.

 

A conferência, que se dará às 14h30, é também aberta a professores, pesquisadores e alunos da área de direito e ciências humanas da região.

 

Atividades acadêmicas e jurídicas pelo Brasil

 

Nas últimas semanas, Mascaro realizou várias atividades acadêmicas e jurídicas pelo Brasil, dentre as quais se destacam:

 

Ministério Público de São Paulo

 

No dia 21 de outubro, Alysson Leandro Mascaro realizou conferência no 15º Congresso de Meio Ambiente e 9º Congresso de Habitação e Urbanismo do Ministério Público do Estado de São Paulo, realizado em Águas de São Pedro. Para um público de centenas de promotores e procuradores de justiça, Mascaro tratou do tema “Direito Ambiental, Direitos Sociais e Princípios Jurídicos”. Na ocasião, Mascaro recebeu placa de homenagem da instituição, pelas mãos do Procurador de Justiça Antonio Visconti.

 

Mackenzie Campinas

 

Na Faculdade de Direito do Mackenzie, em Campinas, Alysson Mascaro abriu a sua II Semana Jurídica, no dia 24 de outubro. Recebido pelo Coordenador do Curso, Prof. Roque Theophilo Júnior, e pelo corpo docente da instituição, no auditório do antigo Seminário Presbiteriano, Mascaro falou a um público de centenas de estudantes de direito a respeito da filosofia do direito e de suas perspectivas críticas.

 

PUC – Campinas

 

Na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Mascaro realizou conferência, também no dia 24 de outubro, a respeito do tema “Novos horizontes do pensamento jurídico contemporâneo”, falando para um público de mais de mil pessoas, que acompanharam em um espaço montado especialmente para ocasião e com transmissão ao vivo para outros auditórios, com extensa sessão de autógrafos ao final.

 

Monte Carmelo – MG

 

Na cidade de Monte Carmelo, em Minas Gerais, Alysson Leandro Mascaro proferiu conferência no dia 04 de novembro, para um público composto por centenas de autoridades, prefeitos, vereadores, juízes de direito, promotores, advogados, professores e estudantes. Na ocasião, na Fundação Carmelitana Mário Palmério – FUCAMP, Mascaro foi recebido pelo Prof. Rogério Zeidan e por toda a direção da instituição, que está iniciando as atividades de sua faculdade de direito, lançando também o primeiro número da Revista Direito & Realidade. Tal revista contou com o prefácio de Mascaro. No sábado, 05 de novembro, acompanhando Mascaro, realizaram-se na mesma instituição as palestras dos Profs. Camilo Onoda Caldas e Celso Naoto Kashiura Júnior. Além da conferência, Mascaro realizou duas sessões de autógrafos de seus livros, tendo também autografado os exemplares de suas obras que são manuais básicos adotados pela instituição.

 

Araçatuba – SP

 

Em Araçatuba, no Centro Universitário Toledo – Unitoledo, Alysson Mascaro realizou atividades acadêmicas no dia 07 de novembro, na pós-graduação, a convite do Prof. Plínio Antonio Britto Gentil, tendo sido examinador de banca de mestrado. Na ocasião, Mascaro foi recebido em Araçatuba por Plínio Gentil, Procurador de Justiça, e pelo Prof. Fabrício Muraro Novaes, Professor da instituição e Doutor em Direito.

 

 

 

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Mascaro palestrará para Comissão de Ensino Jurídico da OAB Federal



INSCREVA-SE AGORA MESMO, VAGAS LIMITADAS!



Palestrantes e Debatedores

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Prof. Luiz Flávio Gomes (SP)

  • Diretor-Geral dos cursos de Especialização TeleVirtuais da LFG; Doutor em Direito Penal pela Faculdade de Direito da Universidade Complutense de Madrid; Mestre em Direito Penal pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo; Professor de Direito Penal e Processo Penal em vários cursos de Pós-Graduação no Brasil e no exterior; Professor Honorário da Faculdade de Direito da Universidad Católica de Santa Maria, Arequipa, Perú.

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Prof. Walter de Agra Junior (PB)

  • Doutorando em Direito na UBA. Mestre pela UNICAP. Professor da Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Conselheiro Federal (PB). Presidente da Comissão Nacional de Exame de Ordem. Especialista em Direito Processual Civil; Advogado Militante.

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Prof. Adilson Gurgel de Castro (RN)

  • Membro do Conselho Nacional do Ministério Público - CNMP; Integrante da Comissão Mista de Supervisão dos Cursos Jurídicos formada por: MEC, OAB e ABEDi; Vice-Presidente do Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Norte; Membro da Academia de Letras Jurídicas do Rio Grande do Norte; Advogado; Educador Jurídico; Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Coordenador do curso de Direito da Faculdade de Ciências, Cultura e Extensão do RN (FACEX); Conselheiro Federal da OAB/RN.

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Prof. Paulo Roney Avila Fagundes (SC)

  • Pós-Doutor em Direitos Especiais pela Universidade Lusíada de Lisboa e Universidade do Porto. Doutor em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Teoria e Filosofia do Direito pela UFSC. Especialista em Educação (convenio MEC-OEA). Procurador do Estado de Santa Catarina. Professor Adjunto IV da Universidade Federal de Santa Catarina. Autor ou co-autor de mais de trinta livros. Ex-membro consultor da Comissão de Ensino Jurídico do Conselho Federal da OAB. Formação em Psicanálise pela Escola Brasileira de Psicanálise.

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Prof. Alysson Leandro Barbate Mascaro (SP)

  • Professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo São Francisco); Professor dos cursos de Mestrado e Doutorado em Direito Político e Econômico e da Graduação em Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie; Graduado em Direito pela Universidade de São Paulo; Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo; Livre-Docente em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Universidade de São Paulo; Membro do Conselho Pedagógico da Escola de Governo – USP.

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Prof. Paulo Roberto Wollinger (DF)

  • Graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina; Licenciatura Plena para Educação Profissional pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná; Especialização em Gestão Educacional pela Oklahoma State, EUA e Mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina; Professor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Santa Catarina.

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Prof. Sergio Roberto Kieling Franco (RS)

  • Graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora da Imaculada Conceição; Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Professor Associado II da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Secretário de Educação a Distância da UFRGS; Presidente da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior do Ministério da Educação; Presidente da Associação das Instituições de Educação Superior Públicas para a Educação a Distância; Diretor da Faculdade de Educação da UFRGS; Diretor do Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação da UFRGS;

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Profa. Roberta Muriel (MG)

  • Mestre em Administração, com ênfase em Gestão do Conhecimento e Inovação. Graduada em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais; Professora convidada do Mestrado da FEAD/BH; Professora em cursos de pós-graduação, cursos de aperfeiçoamento e capacitação entre outros.

<![if !supportLists]>·         <![endif]>Profa. Juliana Colle Bretas (PR)

  • Advogada, Professora de Direito Penal, Secretária-Geral Adjunta da OAB Paraná e Presidente da Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB Paraná.Profa. Juliana Colle Bretas (PR)

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Artigo de Alysson Mascaro na Revista MPD

Na mais recente edição da Revista do Ministério Público Democrático, MPD Dialógico, que acaba de ser publicada, há um especial sobre o ensino jurídico, com um artigo de Alysson Leandro Mascaro, “Horizontes do ensino jurídico na atualidade”, nas páginas 28 e 29.

 

http://www.mpd.org.br/img/userfiles/file/Dialogico34_4versao%5B1%5D.pdf

 

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Alysson Mascaro no site de "O Regional"

 

Jurista Alysson Mascaro Faz 'Tour
Jurista Alysson Mascaro Faz 'Tour' Pelo Brasil com suas palestras e eventos. Alysson Mascaro é natural de Catanduva e já lançou diversos livros. O jurista e ...
www.oregional.com.br/portal/detalhe-noticia.asp?Not=261959

 

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Alysson Leandro Mascaro em palestras e eventos pelo Brasil

 

 

Neste mês de agosto, o jurista e filósofo do direito Alysson Leandro Mascaro proferiu várias conferências e palestras pelo Brasil.

 

No dia 05 de agosto, foi o conferencista de abertura do Simpósio de Debates do Jornal "O Regional", comemorando 40 anos de sua publicação, em Catanduva - SP.

 

No dia 12 do mês, proferiu a Aula Magna das Faculdades Integradas de Bauru - FIB. Para um público de centenas de pessoas, entre juristas, autoridades e estudantes de direito, que ocuparam o auditório principal da instituição e também outras salas com transmissão simultânea, Mascaro falou a respeito da filosofia do direito contemporânea, tendo realizado sessão de autógrafos de suas obras ao final do evento.

 

Em Florianópolis, Santa Catarina, no dia 19, Alysson Leandro Mascaro proferiu a Aula Magna da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Na presença de muitos professores, da reitoria da instituição e de centenas de alunos, Mascaro tratou sobre os horizontes do pensamento jurídico crítico.

 

No dia 22, em São Caetano do Sul, São Paulo, Mascaro abriu a Semana Jurídica da Universidade Municipal de São Caetano do Sul, USCS. Recebido pela direção da instituição, Mascaro falou a um público de centenas juristas e de estudantes de direito, também tendo realizado autógrafos de seus livros ao final da palestra.

 

No dia 26 de agosto, Mascaro foi o conferencista de encerramento da Semana Jurídica da Faculdade Paraíso, em Juazeiro do Norte, no Ceará. Na ocasião, falando a um público de mais de quinhentos presentes, Mascaro também realizou uma concorrida sessão de autógrafos de suas obras.

 

Nesta próxima sexta-feira, 02 de setembro, Alysson Leandro Mascaro será conferencista do Congresso Estadual dos Advogados Mineiros, organizado pela OAB, e que será realizado em Montes Claros - MG. Na oportunidade, Mascaro proferirá palestra sobre o tema "Estado, Direito e Processo no Século XXI: balanços e perspectivas". Maiores informações no site: http://www.oabmg.org.br/sites/montesclaros/

 

 

 

 

 

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Os livros do filósofo do Direito Alysson Mascaro

Colunas

25agosto2011
LIVRO ABERTO

Os livros do filósofo do Direito Alysson Mascaro

<![if !vml]>http://s.conjur.com.br/img/b/alysson-cut-180820111.jpeg<![endif]>Aos 35 anos de idade, Alysson Leandro Mascaro é o mais jovem professor da área de Filosofia do Direito da USP. Autor de mais de dez livros, dentre eles Filosofia do Direito e Crítica da Legalidade e do Direito Brasileiro, seu pensamento crítico é original na cena jurídica brasileira. Suas reflexões descortinam a realidade e apresentam o Direito a partir de estruturas históricas e sociais, mostrando a natureza real e ideológica das proposições jurídicas. 
O pensamento de Mascaro foi consolidado com muita leitura. Cada um com suas características, Fiódor Dostoiévski, Liev Tolstói e Máximo Gorki são considerados a trinca de formação do professor, e constituíram não só seu horizonte de mundo, mas seu caráter. 
Mascaro nasceu e cresceu em Catanduva (a 390 km de São Paulo), e por causa da paixão por ciências humanas, foi para a capital, com 17 anos, cursar Direito no Largo São Francisco. Aos 22 anos já era professor, aos 26 doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito, e aos 30 livre-docente e professor regente da disciplina de Filosofia do Direito na USP. Hoje também é professor do mestrado e doutorado em Direito do Mackenzie e advogado. 
Passo a passo
O filósofo do Direito começou a ler muito cedo, antes de entrar na escola, e sempre<![if !vml]>http://s.conjur.com.br/img/b/julio-verne-20-mil-leguas-submar1.jpeg<![endif]> teve muito acesso a leitura em sua própria casa, onde havia uma grande biblioteca da qual podia escolher suas referências.
O que marcou seus primeiros anos de leitura foi Monteiro Lobato eJulio Verne, deste último leu quase tudo que já tinha sido traduzido para português na época, foi seu despertar para o pensamento criativo.
Da época da escola lembra de Eça de Queiroz. Dele, gosta de O Primo Basílio e A Ilustre Casa de Ramires.
<![if !vml]>http://s.conjur.com.br/img/b/ganhando-meu-pao.png<![endif]>No começo da adolescência, entre 12 e 13 anos, leu Ganhando meu pão, deMáximo Gorki, e todo um horizonte de pensamento social lhe foi aberto por essa verdadeira obra de formação.
Da literatura brasileira leu muitas obras do século XIX e XX, como José de Alencar, Machado de Assis e Lima Barreto, deste, especialmente O Triste Fim de Policarpo Quaresma. O gosto por olhar o Brasil de uma forma realista e potencialmente crítica o atraiu.
Na mesma época despertou para a poesia com os poetas brasileiros modernos da primeira metade do século XX, Manoel Bandeira eCecília Meirelles. Já ao final da adolescência, diz que seu horizonte para a poesia e para a sensibilidade no geral se abriram com Carlos Drummond de Andrade e João Cabral de Melo Neto.
Poesia e prosa
Mascaro também gosta muito da produção literária portuguesa. Não só leu Os Lusíadas, de Luís Vas de Camões, como decorou alguns trechos. Mas prefere os mais intensos, como Fernando Pessoae Mário de Sá-Carneiro.
Dos poetas brasileiros, cita o amazonense Tiago de Mello, o cearense Patativa do<![if !vml]>http://s.conjur.com.br/img/b/meu-sertao.jpeg<![endif]> Assaré e o maranhense Catullo da Paixão Cearense.
Da prosa brasileira gosta de Érico Veríssimo, pela capacidade de narrar com clareza, e pela riqueza do enredo, o que considera muito importante. Dele gosta especialmente de O Tempo e O Vento. Jorge Amado também é citado, por uma obra do início de sua carreira: ABC de Castro Alves.
Leu e indica
Entre tanta leitura, Mascaro indica A Montanha Mágica, de Thomas Mann, por trazer grandes impasses políticos, filosóficos e culturais da subjetividade individual do século XX.
<![if !vml]>http://s.conjur.com.br/img/b/teoria-geral-direito-marxismo.jpeg<![endif]>Na área jurídica, indica a obra do teórico marxista Evgeni Pachukanis, "o maior clássico do pensamento jurídico crítico, investiga as bases profundas do fenômeno jurídico nas sociedades capitalistas, alcançando as especificidades do fenômeno jurídico contemporâneo".
Direito crítico
Pachukanis foi muito importante na tese de doutorado de Mascaro,Crítica da Legalidade e do Direito Brasileiro. Nela, ele estuda as questões atuais do Direito resgatando uma leitura do marxismo jurídico a partir de sua lógica e estrutura mais profundas. "Pachukanis conseguiu definitivamente ultrapassar uma genérica identificação do Direito ao poder e ao domínio de uma classe para entendê-lo a partir de sua própria razão na reprodução capitalista", diz.
Sua livre-docência Utopia e Direito: Ernst Bloch e a ontologia jurídica da utopia, também já publicada, baseou-se na obra do filósofo marxista alemão Ernst Bloch e mostra um pensador esperançoso, que sai do Direito e da Filosofia mas desenvolve temas como o tempo, psicanálise, política, estética e a religão.
Na época de faculdade, sempre guiado pela sensibilidade do mundo contra injustiças, por uma visão fraterna e horizonte de mundo crítico, também através de suas leituras Mascaro enfrentou seu tempo de universitário na década de 90, radicalmente neoliberal.
Em seu estudo jurídico, sempre procura uma formação diversificada abrangendo toda a área das ciências humanas. Contudo, sua base é essencialmente clássica, e preferiu conhecer amplamente todas as áreas: privada, pública e social. Rudolf von Ihering, Clóvis Beviláqua, Pontes de Miranda e Ruy Barbosa são exemplos de autores que passaram e ainda passam pela cabeça. Sempre absorveu muito as reflexões especialmente de Barbosa.
Dos contemporâneos, se guiou por Oskar Von Bülow, Francesco Carnelutti, Mauro Cappelletti ePiero Calamandrei
Recentemente lembra de ter lido Teoria Materialista do Estado, de Joachim Hirsch, que considera avançar bastante na reflexão política e jurídica.
Outros mares
Não é só de literatura o gosto pela arte do filósofo do Direito. Na música gosta de Bossa Nova, Louis Armstrong, Frank Sinatra, Bach, Bethoven, Lizt, Chopin, Tchaikovsky. E também, como bom inteiriorano, da genuína música caipira.
<![if !vml]>http://s.conjur.com.br/img/b/kandiski.jpeg<![endif]>
Nas artes plásticas, lhe interessa o modernismo, expressionismo e a arte moderna e abstrata no geral. Nesse sentido, cita Cândido Portinari e o russo Wassily Kandinsky.
Na escultura é atraído pelo moderno e abstrato, e na arquitetura não é diferente. Gosta desde a escola Bauhaus às obras de Oscar Niemeyer.
Gabriela Rocha é repórter da revista Consultor Jurídico.
Revista Consultor Jurídico, 25 de agosto de 2011

domingo, 21 de agosto de 2011

Alysson Mascaro ministra aula magna do Curso de Direito nesta sexta-feira

O professor Alysson Leandro Mascaro, jurista e filósofo do Direito da USP, ministrou a aula magna do Curso de Direito da UFSC nesta sexta-feira, dia 19 de agosto, às 20h, no auditório do CCJ. O tema fora: O pensamento jurídico no século XXI – Balanço e perspectivas críticas.